Imóvel

Quais São os Custos Com Documentação de Imóvel Financiado?

Por 19 de dezembro de 2018 Nenhum Comentário
Quais São os Custos Com Documentação de Imóvel Financiado?

Adquirir um imóvel próprio é um sonho realizado. Na maioria das vezes, a modalidade de pagamento escolhida para quitá-lo é o financiamento. Entretanto, muitos compradores não sabem exatamente o que esperar dos custos com documentação de imóvel financiado e podem se surpreender.

Para evitar problemas inesperados, pensamos nisso e fizemos este artigo, com detalhes sobre as possíveis despesas que você terá ao financiar seu imóvel. Confira!

A que se referem os custos com documentação de imóvel financiado?

Os custos com documentação de imóvel financiado são, em grande parte, relacionados a burocracias do sistema imobiliário. Porém, alguns são necessários, até mesmo para segurança do comprador. Confira abaixo a lista e entenda um pouco mais:

ITBI — Imposto de Transmissão de Bens Imóveis

O ITBI é cobrado pela prefeitura sempre que alguém compra um imóvel. Seu valor gira em torno de 2% do custo do bem. Porém, isso dependerá da cidade em que você mora e pode chegar a até 5% do valor pago.

Seu pagamento é importante para regularização do imóvel nos registros públicos, o que garante acesso aos serviços de coleta de lixo, instalação e abastecimento de água, luz e outros que forem necessários.

Bem como o IPTU, o ITBI também é um imposto, ou seja, em teoria é destinado para benefício dos próprios cidadãos.

Registro do imóvel

Registrar a compra do imóvel em cartório também tem sem custo, porém é essencial. Isso porque se o procedimento não for realizado, o imóvel permanecerá em nome do vendedor.

Diferentemente do ITBI, entretanto, o valor do registro é fixo e cobrado em faixas de acordo com o valor de transação do imóvel. A tabela varia de estado para estado e quanto maior o custo do bem, maior é a taxa de registro.

Contrato de financiamento

O contrato de financiamento é o documento que indica a compra do imóvel. Ele é de extrema importância pois tem o peso da escritura pública. Seu valor é variável, mas normalmente a taxa cobrada pelos bancos atinge 1% do preço da transação.

Corretor

Caso o financiamento tenha sido conseguido por meio de um corretor de imóveis, deve-se ter em mente que existe uma comissão a ser paga. Em tese, de maneira prática, o valor é de responsabilidade do vendedor. Porém, estará de certa maneira embutido no financiamento.

Embora não seja exatamente uma documentação, vale a pena colocar o custo na ponta do lápis e ver se uma negociação direta, em outro momento, não seria mais vantajosa.

Gostou das dicas sobre os custos com documentação de imóvel financiado? Confira mais artigos como esse no blog da Tarjab!