DecoraçãoReforma

MDF x MDP: afinal, você sabe a diferença entre os materiais mais utilizados na sua casa?

Por 26 de setembro de 2016 2 Comentários
MDF x MDP: afinal, você sabe a diferença entre os materiais mais utilizados na sua casa?

Quem nunca ouviu falar sobre MDF e MDP? Hoje, esses são os materiais mais utilizados em móveis e objetos de decoração em todo mundo, muito devido ao seu preço competitivo, qualidade e disponibilidade de cores e acabamentos. Mas você sabe o que são essas siglas e do que esses materiais são feitos?

O MDF e o MDP são ambos feitos de madeiras reflorestadas (pinus e eucalipto). O MDF (Medium Density Fiberboard) tem seu miolo composto por fibras de madeira e o MDP (Medium Density Particleboard) é feito com partículas de madeira.

Listamos aqui algumas características, além de vantagens e desvantagens, dos dois materiais, para ajudar na escolha da sua decoração.

MDF – Esse é um dos materiais mais utilizados no mercado. É um produto uniforme, plano e denso, resultado da aglutinação feita com fibras de madeira junto com resina sintética. Por conta disso, é bem homogêneo e permite a usinagem, que é o corte em formatos arredondados ou mesmo relevos.

Vantagens:

  • Aceita aplicação de todos os tipos de revestimentos (pintura, impressão, papéis impressos e lâminas de madeira);
  • Permite usinagem, ou seja, você consegue encontrar móveis com design de formas variadas, com relevos e curvaturas;
  • Pode ser cortado em qualquer sentido, já que suas fibras não são orientadas em apenas uma direção;
  • Possui resistência a abrasão e variação de temperatura;
  • Disponível em diversas cores e acabamentos.

Desvantagens:

  • Não é indicado para áreas úmidas, como banheiros e cozinhas;
  • Geralmente, é mais caro que o MDP.

MDP – Já o Medium Density Particleboard é composto por três camadas, sendo uma grossa no miolo e duas mais finas na superfície, garantindo maior resistência estrutural, até mesmo a empenamentos. É muito utilizado em móveis residenciais com linhas retas, como portas, prateleiras, gavetas, etc.

Vantagens:

  • Material mais econômico e competitivo;
  • Possui excelente resistência ao “monta-desmonta”, empenamento e arranque de parafusos, por exemplo;
  • Qualidade superior.

Desvantagens:

  • Também é vulnerável a ambientes úmidos, mas um pouco mais resistente que o MDF;
  • Disponível em menos opções de cores que o MDF.

Como você pode ver, os dois produtos possuem prós e contras, então na hora de escolher, pense onde ficará o móvel e para que ele será utilizado, aí sim, escolha o que melhor se adequar a sua realidade.
E já que estamos falando de decoração, que tal deixar o seu apartamento com a sua cara, mas de forma sustentável?

Join the discussion 2 Comments